Page Rank

PageRank

quinta-feira, 8 de março de 2012

O que você precisa saber antes de processar alguém



Tenha uma boa razão


Devido ao grande número de casos e processos, o poder judiciário não pode se ocupar de coisas que não sejam realmente importantes ou urgentes.
Seu caso pode ser resolvido com uma conversa e um acordo? Procure a conciliação é bem melhor.

Contrate um bom advogado especialista no assunto
Quando a intenção é processar alguém é esperado que o resultado seja positivo, ou seja, que o caso seja ganho. Por isso, procure um bom profissional, de preferência especializado na área em que sua situação se encaixa. Lembrando que um processo não é um jogo onde quem tem o melhor advogado ganha. O advogado é somente o meio para você ter acesso ao judiciário.

Antes entrar com um processo busque outras maneiras de resolver a situação
Querer processar alguém é uma atitude que deve ser tomada em último caso, por não ser algo agradável nem para você nem para a outra pessoa. Então, sempre que possível, converse com a parte que te prejudicou e tente um acordo. Quando, por exemplo, ao alguém que lhe vender um produto danificado exija, através de um acordo, um item novo ou o seu dinheiro de volta. Caso não consiga, uma opção é procurar o Procon para intermediar ou em ultimo caso o juizado especial.
No caso de agressões física ou moral, primeiramente, vá até uma delegacia e preste uma queixa. É através dela que você expressa sua vontade de processar a parte que lhe causou o dano. Jamais tenha uma conversa a sós com o agressor. Se o contato for necessário, vá acompanhado.

Obtenha e junte as provas
    Quem alega e não prova é a mesma coisa de não alegar. 
    Por exemplo, no caso de ter sofrido Cyberbullying, e-mails, print screens e outros documentos devem ser salvos como evidências iniciais e analisados por um profissional especializado (advogado de direito e internet ou perito) para ver se há veracidade e relevância.
    Neste caso e em caso de agressões, caso haja testemunhas, elas são essenciais.
    Junte documentos, testemunhas e gravações, pois a prova é o caminho do convencimento do juiz.

    Esteja ciente dos riscos de um processo
    Primeiramente, saiba que processar alguém não trará sua dignidade e auto-estima de volta. No caso do dano moral, não há como mensurar a reparação em valores financeiros, por isso, eles não podem ser definidos sem uma decisão judicial.
    O ressarcimento pode trazer solução material e alívio no sentido de ter tomado uma decisão, mas ele não é essencial para sua recuperação moral. Procurar coisas que te façam bem, se distrair e respeitar o tempo para se restabelecer aos poucos pode ser mais eficaz.
    Também é importante levar em conta as chances de se perder o processo e dos gastos que terá que arcar caso isto aconteça, como pagar as custas e os honorários advocatícios da parte que ganhou. Talvez isto piore ainda mais seu estado emocional.
    No mais, faça uma consulta a um advogado antes de tomar decisões para que este te oriente juridicamente sobre cada ato, como por exemplo um contrato, uma compra, etc.
    Compartilhar:
    ← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

    Um comentário:

    1. Para ajudar os leitores...
      Explicação em vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=Ujbh0P2hUPo

      ResponderExcluir

    DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO! OBRIGADO!

    Seguidores

    Total de visualizações

    Tecnologia do Blogger.

    NÚMERO DE VISITANTES

    Sobre o Leokiru

    Histórico de postagens

    GLAU

    GLAU
    Moda e Dicas de Economia tudo em um mesmo lugar.

    AD (728x90)

    Divulgue o Direito

    Coloque o Direito em Questão no seu Site ou blog. Basta copiar o código a baixo.

    Blogger news

    Feature (Side)

    Blogroll

    Blogger templates

    Blogger news

    Grupos do Google
    Participe do grupo Direito em Questão
    E-mail:
    Visitar este grupo