Page Rank

PageRank

segunda-feira, 28 de maio de 2012

A Presidenta Dilma Rousseff sancionou a lei que cria banco de dados de DNA para identificação genética de condenados por crimes violentos ou hediondos.

A Presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta segunda-feira, 28, a criação de um banco de dados de DNA para identificação genética de condenados por crimes violentos ou hediondos. A nova lei permitirá no Brasil o uso oficial do sistema Codis, utilizado nos EUA e em mais de 38 países, que ficou famoso em séries policiais americanas como CSI e Law & Orden.


A nova lei sancionada estabelece que os condenados sejam obrigatoriamente identificados por meio da coleta de material genético por meio de "técnica adequada e indolor" qual seja a passagem do algodão na bochecha retirando saliva e colhendo dai o material genético para alimentação do banco. A gerência do banco ficará a cargo da Polícia Federal e a alimentação deste banco ficará a cargo das polícias estaduais.


A sociedade agradece e reconhece a importância da efetivação desta lei, sendo que, segundo dados da perícia da polícia federal, somente 6% dos homicídios são elucidados no Brasil, ou seja, um bandido tem 94% de chance de não ser pego. Esse índice promove a certeza da impunidade o que aumenta todos os tipos de crimes. Então, com essa lei e com a elevação da taxa de elucidação de crimes hediondosessa, esta certeza que os criminosos têm da impunidade vai diminuir e com isso diminuir a violência instaurada no país.

Leandro Aguilar
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO! OBRIGADO!

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.

NÚMERO DE VISITANTES

Sobre o Leokiru

GLAU

GLAU
Moda e Dicas de Economia tudo em um mesmo lugar.

AD (728x90)

Divulgue o Direito

Coloque o Direito em Questão no seu Site ou blog. Basta copiar o código a baixo.

Blogger news

Feature (Side)

Blogroll

Blogger templates

Blogger news

Grupos do Google
Participe do grupo Direito em Questão
E-mail:
Visitar este grupo